Receba Nossa Newsletter
de Conteúdos

Buscar

As melhores práticas de SEO para 2021

Compartilhe este Post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Durante a pandemia da Covid-19, muitas pessoas que não tinham seus negócios nos meios digitais, passaram a fazer esta migração, porém, muitos desses sites não executam boas práticas de SEO. Se você quer saber como melhorar seu desempenho de SEO, vem comigo.

O que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization, que traduzido para o português quer dizer: otimização de sites para mecanismos de buscas. E nada mais é que um processo de otimização para que os mecanismos de busca, deem preferência para suas páginas, deixando-as sempre no topo nos resultados das pesquisas, de acordo com uma certa palavra-chave.

Mecanismos de busca ou mecanismo de pesquisa, se trata de software on-line, que organiza, armazena e coleta, todo o conteúdo do site em um banco de dados, permitindo que os usuários pesquisem: textos, imagens, vídeos, notícias, entre muitas outras coisas, através do seu sistema de busca.

Vale lembrar que você não deve somente pensar no Google, mas em primeiro lugar, pensar no usuário, até porque, o Google sempre vai optar por resultados que atendam as necessidades dos usuários.

Para ter um ótimo desempenho de SEO, é preciso dar atenção ao tráfego, compartilhamentos nas redes sociais e backlinks.

O que são Backlinks?

Os backlinks, também conhecidos como “links externos” ou “links de inbound”, são links que direcionam o usuário a ir de uma página em um determinado site para outro.

Se você deseja aumentar o tráfego do seu site através do Google, um dos fatores que mais precisa prestar atenção são os backlinks. Em 2016, de acordo com o próprio Google, o conteúdo, juntamente com os backlinks, são um dos fatores mais importantes para ranquear os sites.

Pesquisa semântica 

É muito importante lembrar que não somente as palavras-chave primárias são importantes, mas as secundárias também.

A pesquisa semântica faz com que o nível de compreensão aumente, fazendo com que os resultados sejam mais relevantes.

Nem sempre os usuários pesquisam com as mesmas palavras, a cada dia que passa as pesquisas estão mais comunicativas e o Google traz um retorno com resultados relevantes, o que faz com que precisemos nos adaptar a esse método de pesquisa.

Para melhores práticas de SEO, a otimização para pesquisa semântica é um ponto a se levar em consideração, mas o que de fato faz com que você se destaque é a criação de conteúdos otimizados para seus usuários. Tenha como foco a maneira como seus clientes buscam por seus produtos e serviços.

7 passos para ter um melhor desempenho de SEO

1 – Princípio EAT

O princípio EAT (especialização, autoridade e confiabilidade), terão posicionamentos mais elevados. Estes fatos são os que ajudam a determinar se uma página tem conteúdo de valor.

Uma das formas de conseguir conteúdo de qualidade, é criando persona e entendendo o conteúdo que seu público de fato gosta e se interessa. Com isso, será muito mais prático e fácil criar conteúdo que se encaixem de acordo com os padrões que seus usuários se identificam.

Tenha sempre em mente a forma como você se comunicará com seu público, a linguagem que você utilizará com o público jovem, não é a mesma que utilizará com um público mais velho, por exemplo.

Por isso, é sempre importante se atentar ao EAT para criar seus conteúdos.

2 – Mantenha sua estratégia atualizada

Partimos do princípio que quanto mais conteúdo você cria, mais informações e dados você tem, consequentemente, mais oportunidades de otimizar seu site para os mecanismos de busca também.

Essa é uma das práticas mais eficazes de SEO que você pode adotar. Sua estratégia deve servir como um norte de alto nível sobre seus objetivos e como você pretende alcançá-los.

3 – Cadastre seu site nas plataformas do Google

O cadastramento no Google Search Console, Google Meu Negócio e Bing webmasters, irá ajudá-lo a saber onde precisam ser feitas algumas melhorias, através de seus relatórios. 

4 – Utilize vídeos

Um erro muito comum entre as empresas, é não produzir vídeos para o YouTube, já que a plataforma possui mais de 1 bilhão de usuários.

Ao criar seu vídeo, leve em consideração otimiza-lo com as melhores práticas de SEO, como por exemplo:

  • Otimizar o nome e a descrição do canal, a descrição deve conter uma visão geral, que fale diretamente com os usuários do seu canal.
  • Palavras-chave, já que estamos falando do YouTube, comece a observar o que aparece no campo de pesquisa ao digitar o assunto que diz respeito ao vídeo que você criou, isso ajudará a criar uma lista de palavras-chave, contendo exatamente o que os usuários procuram no YouTube.

5 – Otimização de imagens

O Google se importa muito com a marcação e otimização das imagens, então é muito importante que faça parte do seu plano.

Utilize imagens relevantes, com boa qualidade e cuide para personalizar o nome do arquivo, para que seja relevante para o conteúdo da página.

6 – Melhorar as SERPs

Produzir conteúdos mais longos ajudará a receber mais tráfego e consequentemente, mais compartilhamentos.

Por isso, comece a produzir conteúdos mais longos, para que consiga alcançar posicionamentos altos nas pesquisas, mas é importante frisar que esses conteúdos não podem perder a qualidade, afinal, a ideia é que as pessoas se sintam atraídas a ler e compartilhar essas informações.

7 – Carregamento Largest Contentful Paint e First Delay Input

O LCP é um critério de busca utilizado para medir o tempo de carregamento do elemento mais pesado de uma determinada página.

De acordo com os “robôs do Google”, um carregamento satisfatório é aquele que ocorre em até 2,5 segundos. Quando os elementos da página demoram mais tempo para serem carregados, a página pode começar a ser penalizada, perdendo posições na SERP.

Para que sua página não seja afetada por este critério do Google, se atente a fazer a otimização nos seguintes itens: imagens, vídeos, fontes da web, CSS e JavaScript.

O First Delay Input (FID), serve para medir a qualidade da primeira interação de um usuário com o site.

Através do FID, é possível medir o tempo que uma página leva para responder o clique em um botão.

Tendo em vista que um usuário pode não voltar a frequentar seu site por conta da má performance, é bom se atentar como andam as interações dentro de sua página.

Agora é colocar a mão na massa e garantir que seu site fique sempre no topo das pesquisas do Google.

Increva-se em nossa Newsletter

Receba nossas noticias preenchendo o formulário abaixo

Posts Relacionados

Inscreva-se em nossa newsletter

E receba por e-mail novos conteúdos sobre Marketing Digital, Tecnologia, Empreendedorismo e muito mais